domingo, 17 de dezembro de 2006

de volta

Um mês praticamente ausente e não posso negar uma quantidade de idéias enorme que passaram pela minha cabeça, de textos, de desabafos, de análises. Não escrevi quase nada, não fiz quase nada, e certamente metade das idéias se perderão. Foram dias de cansaço, de stress, de desgaste, o saldo até pode ter sido positivo em algumas áreas, mas o balanço final está longe de bom, meu mês não valeu a pena. Agora retomo minha vida aos poucos e é difícil. Sinto uma sede das coisas que deixei de lado que me consome, mas ao mesmo tempo há um mal estar e uma letargia me impedindo de colocar todos meus desejos em prática. Acho que estes trinta dias me mudaram de uma maneira que eu não podia imaginar antes. Acho que a minha vida vem me mudando de um jeito inesperado. Espero voltar, breve, com mais do meu ifinito particular.

Boa semana a todos!

2 comentários:

Ingrid Steinstrasser disse...

Nossa, que forte. Mas tenha calma ao voltar à tua vida normal. Um passo de cada vez. Tu consegue, é claro.

quebrando ovos disse...

as necessidades básicas tiram as necessidades básicas... quais são as suas??? não importa... até ter suprido... vc não terá como suprir... parece falácia... mas releia... não é...