domingo, 12 de novembro de 2006

Feira do Livro

Hoje foi o último dia da feira do livro de Porto Alegre, e mais uma vez fico com a sensação de que não aproveitei exatamente tudo o que podia do evento - ou talvez o evento não tenha muito para se aproveitar.

Fora as seções de autógrafo e mais alguns acontecimentos que marcam oficialmente os lançamentos de certos livros na cidade - como o debate fabuloso entre Santiago Nazarian (Mastigando Humanos) e Cíntia Moscovich (Porque sou gorda, mamãe?) que presenciei no sábado de tarde - fica a impressão de uma feira comercial onde a maioria das bancas vendiam os mesmos livros e onde certas obras jamais encontrariam espaço - fosse pela pouca procura ou qualquer outro motivo capitalista do gênero.

Ou seja: mais uma feira do livro toda uniforme. Comprei poucas coisas, nenhuma delas literatura de ficção (uma pena, pois eu amo literatura de ficção), apenas um dicionário importado caríssimo e um livro sobre arte e design dos anos 70. Não que a vontade fosse esta: Ultimamente a verba para livros anda baixa, e combinando-se o fato dos preços não serem exatamente atrativos (quando será que minhas preces serão ouvidas e teremos mais levas de livros em papel jornal e formatação simples pra realmente permitir que o brasileiro leia mais?) a frustração foi quase completa. Quem sabe no ano que vêm!

A novidade da área é um grupo do yahoo para leitores de Porto Alegre, e uma comunidade do orkut para trocas de livros físicos provovidos via web - um sebo virtual. Se algém se interessar, sinta-se a vontade! E boa semana!

Um comentário:

Ingrid disse...

Sei lá, eu amo a feira e comprei um monte de coisa barata e fiquei muito feliz com isso... Quanto aos eventos, foi a única coisa que me frustrou porque não "arranjei tempo" pra participar de coisas que eu queria muito. Bosta.